Há alguns meses a ilustradora Suzana Lefèvre começou a estudar e experimentar a produção de arte voltada para o erotismo e o resultado pode ser acompanhado através de sua nova página no Instagram @sexsuz_. Batemos um papo com a artista sobre a nova fase e compartilhamos aqui o que ela nos contou.

O que te levou a iniciar os estudos em arte erótica?

Sempre tive curiosidade sobre assunto. O sexo tem sido representado na arte há muito tempo pois é algo muito presente na nossa vida, faz parte de como nos relacionamos, como sentimos prazer e é como a maioria das pessoas foram geradas, porém ainda hoje é um tabu. Quero explorar o que nos estimula, o que nos causa desejo e por que as possibilidades de satisfação são tão diversas. Nosso sexo assim como cada um de nós é um universo, muitas vezes pouco explorado. A pornografia acredito que tem um papel limitador e expansivo ao mesmo tempo. temos acesso a muita coisa, e isso molda também o modo como nos relacionamos , mas o que realmente nos da prazer? sera que a gente sabe?

Quais são suas inspirações para esses desenhos?

Me inspiro muito na maneira como vivencio a minha sexualidade, não necessariamente o que desenho eu vivencio, mas é quase uma representação abstrata de como vejo e sinto sexo. Acredito que tem uma forte questão estética, principalmente nas surubas. Me inspiro na delicadeza e “animaleza” que é experienciar o sexo. Além disso procuro referências em filmes eróticos/pornográficos para observar como os corpos podem se encaixar, como eles ficam durante o sexo.

Já foi censurada ou tem receio que censurem alguma publicação?

Não fui censurada pelo Instagram, porém fui por pessoas próximas em algum momento. Acredito que censurar desenho hoje é mais difícil, mas eu como mulher expressando minha sexualidade mesmo que tão sutil e cuidadosamente, sempre vai causar incômodo ou tesão, tem gente que acha que isso quer dizer que vou dar para qualquer um, mas acredito que isso faça parte do processo. ­

Como você gostaria que as pessoas se sentissem ao ver sua arte? Qual mensagem quer transmitir?

Não sei se pretendo passar necessariamente uma mensagem, quero que elas vejam aquilo que elas vêem. O que posso passar é a minha visão, mas a partir do momento que ela sai de mim e vai para o papel, ela não é mais minha, portanto ela é do outro, e aí já perdi o controle da mensagem. Acredito que tem gente que acha vulgar, e tudo bem, tem gente que acha gostoso, e tudo bem também.