Apresento a vocês parte da série de ilustrações e identidade visual que desenvolvi para o primeiro Festival de música infantil, Canção Criança, que aconteceu no CCBB de Belo Horizonte entre os dias 11 e 13 de outubro.

Cartaz oficial Festival Canção Criança 2019

Foi um grande desafio para mim investigar como traduzir em desenho uma coisa tão abstrata como imagino ser a música para a primeira infância (0 a 6 anos). Também tinha que levar em consideração que a divulgação teria que em primeiro lugar chamar a atenção dos pais. Minha primeira grande inspiração para começar foram vídeos de sabonetes com glitter sendo cortados e geleias apertadas por entre os dedos, tudo ao som de Philip Glass (quem quiser rever estão nos stories do meu instagram). Sem estar tão consciente disso comecei a entender que focar na abstração e nas texturas poderia ser um bom caminho a seguir. Mas como eu não sou boa de abstrato e como o ritmo acelerado da vida virtual andaram me afastando da matéria, eu logo descobri que seria difícil chegar perto de onde queria. Fiz muitos rascunhos, tentei de tudo um pouco e nada fluía, tudo me parecia besta e banal. Esse é o momento da criação que dá vontade de começar a gritar porque o beco parece não ter saída. Com zilhões de rascunhos inúteis me dei por vencida, escolhi o melhor e mudei de meio – fui para o iPad. No iPad cheguei na cara que buscava e tive material para a cliente aprovar (diga-se de passagem que temos a sorte de trabalhar só com gente maravilhosa que acredita no nosso trabalho). E aí começa a segunda etapa do processo: Qual caminho seguir?

Há tempos eu sonhava com o dia que eu desenvolveria um projeto 100% com técnicas manuais, um grande desafio que resolvi enfrentar até o fim. Barganhei com a Filtro e concordamos juntas em destinar a verba do design gráfico para pagar um fotógrafo (obrigada @gabrielrquintao!!!). Cortei papel, me sujei de spray, passei horas e mais horas enfurnada no meu ateliê, e estou muito feliz de ter conseguido concluir com satisfação o meu primeiro projeto – na técnica que vou chamar de desenho em 3D.

Na galeria abaixo compartilho os detalhes do processo. Espero que gostem!

Por Bruna Barros